Todo mundo tem uma primeira vez | Coletânea YA nacional | Plataforma21

TODO MUNDO TEM UMA PRIMEIRA VEZ

Capa do livro Todo mundo tem uma primeira vez
  • Ficha Técnica
  • Downloads
ISBN: 9786550080143 Autores: Ale Santos, Bárbara Morais, Fernanda Nia, Jim Anotsu, Olívia Pilar, Vitor Martins Quantidade de páginas: 224 Comprimento: 14 cm Altura: 21 cm Profundidade: 1,5 cm Peso: 0.36 kg Acabamento: Brochura Edição: 1ª/2019 Preço: R$39,90 Ebook: R$24,50

Todo mundo tem uma primeira vez


Todo mundo tem uma primeira vez reúne seis contos inéditos escritos por nomes de destaque da literatura juvenil brasileira atual.  A juventude traz inúmeras novas experiências. Pensando nelas, cada autor – em seu próprio estilo –, nos presenteia com uma narrativa diferente. São seis contos passando pelos gêneros ficção realista, fantasia urbana e distopia, em que o leitor é convidado a conhecer as primeiras vezes de diferentes personagens. O primeiro término, o primeiro ato de rebeldia, a primeira vez que se confia em alguém, a primeira vitória… Temas como família, amizade, sexualidade, engajamento, preconceito e inclusão social surgem de maneira sensível e instigante a cada história. Um exercício de reflexão e alteridade para com realidades diversas, além de um potente (re)encontro com descobertas que atravessam juventudes de todas as gerações. Todo mundo tem uma primeira vez, e ela sempre é transformadora. Texto de apresentação de Socorro Acioli.


Saiba mais sobre a trama:


Com spoilers. Ouça depois de ler o livro!


Sobre o livro:

“A vida passa bem rápido, parece uma piscada. Enquanto vai passando a gente aprende sobre o que realmente vale a pena. As coisas que valem estão escritas aqui, nos seis contos deste livro: amizade, amor, solidariedade, coragem, risco, aventuras, emoção, humor, família, a descoberta de que o mundo é grande, é gigante e espera por nós.” ‒ SOCORRO ACIOLI, autora de A cabeça do santo


Sobre os autores:

ALE SANTOS é natural de Cruzeiro, interior de São Paulo. É publicitário, especialista em games e storytelling. Teve acesso à universidade por meio das cotas do Prouni. Conhecido como “o cronista dos negros no Twitter”, usa as threads para combater o racismo com informação. É autor de sci-fi e fantasia afroamericana para o público jovem, tendo participado de uma coletânea mundial. Colabora com veículos de comunicação como Super Interessante e The Intercept Brasil.

 BÁRBARA MORAIS é economista e escritora, nascida em Brasília. Fala sobre livros na internet desde 2008 e entre blogs, sites e newsletters, hoje mantém o Pode Entrar, podcast dedicado exclusivamente a obras ficcionais sobre vampiros. É autora de várias obras de fantasia e ficção científica, como a Trilogia Anômalos, uma distopia juvenil, e os contos “Garotas Mágicas Super Natalinas”, na coletânea Todas as Cores do Natal e “O Fantasma Vem para a Festa”, em Aqui quem fala é da Terra.

 FERNANDA NIA é escritora, quadrinista e ilustradora carioca. Começou seu trabalho autoral em 2011, ao criar o site Como eu realmente, que em 2014 originou uma série de livros. Em 2018, pela editora Plataforma21, a autora estreou na literatura jovem com Mensageira da sorte, grande destaque da Bienal do Livro de São Paulo no mesmo ano. Além das aventuras de Como eu realmente, Fernanda Nia ilustra e cria conteúdo para outros livros e materiais do mercado editorial e publicitário.

 JIM ANOTSU é mineiro. Escritor, tradutor, roteirista de cinema e admirador de orcas. Padeceu de uma graduação em Literatura Inglesa, mas agora estuda Moda e prepara sua primeira coleção. É autor de romances como A Batalha do Acampamonstro e A Espada de Herobrine, além de contos em livros e revistas como Dragão Brasil e Trasgo. Seus livros estão publicados em 13 países pelo mundo e em vários idiomas.

 OLÍVIA PILAR é mineira formada em Jornalismo pela PUC-MG e mestranda em Comunicação Social pela UFMG. É apaixonada por futebol, celebridades teen e séries de televisão. Olívia sabe da importância da representatividade da mulher negra na mídia e traz essa realidade para as suas histórias. É autora dos contos “Entre estantes”, “Tempo ao tempo”, “Dia de domingo” e “Pétala”, que figuraram na lista de mais vendidos da Amazon, e de um romance na plataforma Wattpad, Dois a dois. Também participa das coletâneas Formas Reais de Amar, Qualquer clichê de amor e Confetes & serpentinas. Conduz o podcast Duas Limonadas com a escritora Solaine Chioro.

 VITOR MARTINS nasceu em Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro, e atualmente mora em São Paulo. É autor dos livros Quinze dias e Um milhão de finais felizes, formado em Jornalismo pela Universidade Cândido Mendes e trabalha com marketing editorial. Acredita que a diversidade na literatura jovem é uma arma poderosa, e seu principal objetivo como escritor é contar histórias de pessoas que nunca conseguiram se enxergar em um livro.


Destaques:

Os seis contos que compõem esta coletânea passeiam por diversos gêneros, como realismo, fantasia urbana e distopia (afrotuturismo). Neles, o leitor é convidado a conhecer diversos personagens vivendo novas experiências.

Cada conto é escrito por um autor diferente e carrega o estilo característico de cada um.

Apresentação da obra é de Socorro Acioli, autora cearense consagrada que já recebeu diversos prêmios, dentre eles o Jabuti.

São autores contemporâneos amados pelos jovens leitores: Ale Santos, Bárbara Morais, Fernanda Nia, Jim Anotsu, Olívia Pilar e Vitor Martins.

Os autores vêm de regiões diversas do Brasil, e isso se reflete em suas narrativas. Além disso, têm um olhar sensível para a diversidade e para a inclusão social.

Os contos tocam em temas sensíveis à juventude, e que ao mesmo tempo atravessam gerações: amadurecimento, família, juventude, amor e sexualidade, desigualdades sociais e engajamento.

O livro permite que o leitor inicie pelo conto que mais lhe interessar – não é necessário seguir uma ordem específica.

Além do texto de apresentação de Socorro Acioli, o livro acompanha um apêndice com relatos e biografias dos autores.

Capa e projeto gráfico especial elaborado por Rafael Nobre, com acabamento em papel pólen e recursos visuais de encher os olhos.